Presos ateiam fogo na Delegacia Regional de São Miguel dos Campos





Um dos detentos foi queimado e espancado

Uma rebelião iniciada no final da manhã desta quarta-feira (02), provocou tumulto e desespero dentro da Delegacia Regional de São Miguel dos Campos. Os 50 detentos iniciaram o motim ateando fogo em colchões, lençóis e travesseiros. “Fomos pegos de surpresa, quando notamos o fogo já tinha se proliferado”, fala um dos agentes da Polícia Civil.

A Delegacia Regional de São Miguel dos Campos, que tem capacidade para 24 presos, atualmente está com 50. “Nós queremos ir pro pátio, queremos receber visita, ninguém agüenta mais fica dentro da cela”, gritavam os detentos.

O incêndio, que durou mais de 30 minutos, deixou o local totalmente isolado, “não tinha condições de ninguém ficar no prédio, as paredes estavam aquecidas e o fogo se proliferou”, completa outro agente.

Familiares de detentos chegaram à delegacia em busca de informações, mas devido a grande confusão a polícia informou que só poderia dar esclarecimentos após a rebelião ser controlada.

O delegado regional, Dr. Josias Lima, acionou o Pelotão de Operações Especiais – Pelopes, que juntamente com a Guarda Municipal e agentes da Regional invadiram o prédio e controlaram o motim. “A situação é complicada, vamos acionar mais uma vez a justiça solicitando o remanejamento de alguns presos”, esclarece o delegado. Durante a invasão os detentos ameaçaram os agentes dizendo que seus direitos não estavam sendo respeitados. “Não tem condições de liberar visitas, só os detentos no pátio já é uma situação instável, imagina colocar mais 50 pessoas aqui dentro”, completa Dr. Josias.

Além de detentos de todo região de São Miguel dos Campos, a Regional tem dez presos da cidade de Arapiraca, “eram 15, cinco já foram levados ainda temos dez aqui, e esses de Arapiraca são os que mais agitam”, fala o chefe de serviço Cristiano Araújo.

Durante a rebelião um dos detentos foi espancado, “eles queimaram e espancaram um dos presos, e já avisaram que se pegarem ele vão matá-lo”, esclarece o chefe Cristiano. O preso agredido, identificado por Ronaldo José da Silva é acusado de aliciamento de menores e foi detido na última sexta-feira. Ronaldo foi encaminhado agora a pouco ao Instituto Médico Legal (IML), para realizar exames de corpo delito.

Durante o motim várias pessoas tentaram falar com o delegado geral da Polícia Civil em Alagoas, Dr. Marcilio Barenco, mas o mesmo não foi localizado.






Redação do saomiguelweb.com
Fotos e Video JC/saomiguelweb.com

Compartilhe
Notícias Anterior
Próxima Notícias